Alunos ocupam plenário da Alesp e cobram CPI da Máfia da Merenda

Estudantes invadiram a Assembleia Legislativa de Sao Paulo na tarde desta terça. Eles querem investigação de desvios na verba destinada à merenda escolar

Cerca de 300 secundaristas ocuparam, no fim da tarde desta terça-feira (3), o plenário central da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). Os estudantes pedem a abertura de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar os desvios de dinheiro da Máfia da Merenda, ligada à gestão do governador Geraldo Alckmin (PSDB).

Os estudantes subiram na mesa diretora do plenário. “Eu só saio daqui, com uma CPI”, gritaram.

A Máfia da Merenda superfaturava o preço da merenda escolar e aumentava seus lucros com o fornecimento de alimentos de má qualidade para as crianças. Além disso, o esquema deixava de enviar parte da comida contratada, fazendo co que muitos alunos ficassem sem a alimentação adequada.

Deputados da base governista ligados ao PSDB estão tentando, através de manobras, evitar a abertura da CPI para investigar os desvios.

Veja aqui vídeos:

Estudantes ocuparam, desde a última quinta-feira (28), o Centro Paula Souza em protesto contra o corte de recursos na educação e pela instalação de uma CPI para investigar desvios de verbas para a merenda da rede estadual de ensino.


Máfia da Merenda
Polícia Civil e Ministério Público investigam fraude na compra de merenda escolar envolvendo o governo Alckmin. Segundo o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Ribeirão Preto, as fraudes nas contratações da merenda, feitas entre 2013 e 2015, chegam a R$ 7 milhões, sendo R$ 700 mil destinados ao pagamento de propina e comissões ilícitas.

Na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), a bancada do PSDB está bloqueando as investigações desde fevereiro. A bancada petista denuncia que integrantes da Comissão de Educação ligados a Alckmin têm feito manobras para evitar que o tema seja discutido no plenário.

“Os deputados governistas na Assembleia fazem de tudo para evitar a apuração. Desde o começo do ano estamos buscando cumprir o nosso papel de deputado e realizar a investigação”, disse a deputada e integrante da Comissão de Educação, Marcia Lia (PT). Entre os 16 requerimentos, que ainda não foram discutidos pela Comissão, estão a convocação do secretário José Renato Nalini; do ex-chefe de gabinete da Secretaria Estadual de Educação, Fernando Padula, além do acesso à documentos que envolvam a parceria entre o governo estadual e a empresa responsável pela merenda escolar, a Coaf (Cooperativa Orgânica da Agrícola Familiar).


Leia mais sobre a #MáfiadaMerenda:

Entenda o caso da Máfia da Merenda do Governo Alckmin
Tucanos são investigados por suspeita de corrupção na compra de merendas em SP
Alunos ocupam plenário da Alesp e cobram CPI da Máfia da Merenda 
(maio/2016)
+  Só CPI mostrará para onde foi a merenda, diz líder da bancada do PT na Alesp
Bancada do PT quer CPI para investigar Máfia da Merenda do governo Alckmin 
(fevereiro/2016)
Alunos protestam contra Máfia da Merenda do governo Alckmin (fevereiro/2016)


 

Da Redação da Agência PT de Notícias

Tópicos:

LEIA TAMBÉM:

Mais notícias

PT Cast