Secretaria Agrária Nacional do PT – informe nº 02 – 24/03/2020

Segundo informe da Secretaria Agrária Nacional do PT a respeito das ações diante da pandemia do novo coronavírus

Samuel de Albuquerque Carvalho

SAN-PT (Secretaria Agrária Nacional do PT)

Na manhã desta terça-feira, 24 de março, participei como Secretária Agrária Nacional do PT de uma ampla reunião por videoconferência reunindo partidos e movimentos sociais articulados em torno das Frentes Brasil Popular e Povo sem Medo, com o objetivo de debater uma linha de ações de forma articulada para enfrentar as consequências da epidemia do coronavírus no plano econômico e político, além da saúde pública.

Participaram da reunião PT, PC do B, PSOL, CUT, UNE, CMP, MST, MPA, MAB, FETRAF, MTST, CBJP, LPJ, MMM, Secretaria FBP, FPA, Secretaria Executiva do Consórcio do Nordeste, Barão de Itaraté, CTB e INTERSINDICAL

Entre os principais encaminhamentos foram:

1. Apresentar à sociedade uma proposta de plano emergencial, endossado pelas duas frentes que sintetize ações do Estado destinadas a proteger a vida e a saúde da população; garantir emprego, renda e segurança alimentar; a sobrevivência das pequenas e microempresas e da produção da agricultura familiar; e auxiliar os estados e municípios;

2. Desenvolver uma campanha nacional unitária de solidariedade, em articulação com as diversas organizações da sociedade civil – desde as centrais sindicais e movimentos sociais até entidades de classe, igrejas e organizações religiosas do campo progressista etc. – visando um amplo leque de ações, como difundir informações sanitárias; arrecadar alimentos, material de higiene e recursos financeiros para apoio às comunidades pobres, periféricas, pequenos agricultores e trabalhadores rurais sem-terra, sem teto e à população em situação de rua; organizar redes de compras coletivas da agricultura familiar, entre outras.
Buscar a adesão de outras organizações da sociedade civil (centrais, igrejas progressistas, entidades de classe, etc.)

3. Sobre a linha de enfrentamento ao governo Bolsonaro, foi endossada a disseminação do Fora Bolsonaro como palavra de ordem, e a organização com cautela de um calendário de atividades públicas, a exemplo de panelaços e ações nas janelas, buscando manter a mobilização sem provocar saturação deste repertório de ação coletiva. As manifestações de janela devem intercalar tanto as críticas ao governo Bolsonaro como a defesa do SUS e o apoio aos profissionais da saúde que estão na linha de frente do atendimento à população diante da epidemia do novo coronavírus.

4. Será constituído uma articulação operativa permanente para monitoramento da conjuntura e articulação de iniciativas de comunicação, manifestação, proposição de alternativas e promoção da solidariedade ativa de modo unitário.

5. Ficou indicada ainda a realização de uma reunião com as organizações do Campo Unitário para debater as propostas específicas para a população do campo, das florestas e das águas.

6. Plano de Lutas:
a) Construir uma grande manifestação virtual e nas residências no 31/mar
b) Abaixo assinado virtual pela taxação de fortunas para financiar as ações emergenciais de enfrentamento às consequências da pandemia.
c) Reunião de comunicadores das organizações para nivelar a orientação política e articular ações de rede e de mobilização nas residências, janelas etc.

Elisângela Araújo
Secretaria Agrária Nacional
Partido dos Trabalhadores

PT Cast