Anísio Maia nasceu na cidade de Alagoa Nova, situada no Brejo paraibano. Iniciou sua militância política na Paraíba no ano de 1968, participando ativamente do movimento estudantil secundarista até 1972, quando foi obrigado a se ausentar do Estado devido à perseguição política implantada pela Ditadura Militar. Logo ingressou no Partido Comunista Revolucionário (PCR), liderando na Paraíba o movimento de resistência à Ditadura.

Em 1980, participou da Comissão Nacional que fundou o Partido dos Trabalhadores (PT) na cidade de São Paulo juntamente com Lula, Olívio Dutra, Suplicy e outras lideranças sindicais e políticas.

Em 2009, foi nomeado Superintendente do Ministério da Pesca e Aquicultura na Paraíba. Onde assume o compromisso desse Ministério trabalhando para o desenvolvimento e consolidação de suas ações e a efetivação das diretrizes aprovadas nas Conferências Estaduais em beneficio dos pescadores e aquicultores do Estado.

Em 2010, licenciou-se da Superintendência para concorrer a uma vaga na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), obtendo 21.516 votos e sagrando-se um dos eleitos. Na maioria deles, oriundos do setor de aquicultura e pesca.

No ano seguinte, toma posse como deputado estadual e reafirma os compromissos assumidos em defesa do setor, dos movimentos sociais e das bandeiras históricas do Partido dos Trabalhadores.

Desde o início de seu mandato como Deputado Estadual, Anísio Maia assumiu uma postura parlamentar de defesa dos pescadores, aquicultores, agricultores familiares, movimentos sociais, funcionalismo público estadual e minorias.

Até agora, já apresentou mais de 60 projetos de Lei. Sempre focando no desenvolvimento econômico sustentável da Paraíba, na transparência pública em todos os órgãos do Estado, na defesa dos funcionários públicos, na melhoria da condição de vida da classe trabalhadora e na ampliação dos direitos da população.

Em 2014 foi reeleito deputado estadual, tendo um total de 25.905 votos em 196 cidades do Estado da Paraíba

  • Em nota, a presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann, e o coordenador do Grupo de Trabalho Eleitoral, deputado José Guimarães, anunciam a decisão do Diretório Nacional de retirar a candidatura de Anísio Maia. “A aliança para a disputa eleitoral de 2020 retoma a unidade programática no campo das esquerdas”, destacam