Professor Lemos

Antes de ser professor, Lemos foi agricultor na região de Nova Aurora, Santa Lúcia e Capitão Leônidas Marques. Lemos integrou a pastoral da juventude rural, tornou-se líder estudantil, presidiu associação de agricultores e foi dirigente de associação de moradores. Ao ingressar na Educação, atuou como funcionário de escola e, posteriormente, como professor e diretor. No início dos anos 90, mudou-se com a família para Cascavel. Filiado a APP-Sindicato, tornou-se presidente do Núcleo Sindical da APP na região. Em seguida, foi eleito dirigente estadual da entidade e, por duas gestões, foi presidente da APP-Sindicato.

Na APP, teve um papel decisivo quando o sindicato barrou a tentativa do então governo neoliberal de acabar com a carreira estatutária do magistério estadual. Na época, Lemos fez greve de fome junto com mais seis educadores. Este ato resultou na retirada, da Assembleia Legislativa, do Projeto de Lei que privatizava a educação. Teve uma atuação fundamental nas conquistas dos planos de carreira dos professores (2003) e dos funcionários de escolas (2008). Como coordenador do Fórum das Entidades Sindicais (FES), Lemos também desempenhou um importante papel na defesa, e conquista, de direitos dos servidores públicos estaduais. Contribuiu com a criação da lei da data-base, que foi instituída para o mês de maio, e também para o fim do desconto previdenciário dos aposentados.

Como deputado estadual, o Professor Lemos fez do seu mandato uma ferramenta na defesa dos trabalhadores e trabalhadoras na Assembleia do Paraná. Seu ingresso na Casa Legislativa ocorreu em 2009, quando assumiu como suplente. Em 2010, concorreu a uma vaga e foi eleito com 48.801 votos. Nestes dois mandatos, contribuiu na fiscalização dos atos dos poderes Executivo e Judiciário, apresentou projetos de lei e ajudou a aprovar leis de interesse público. Ele também promoveu debates relevantes na Assembleia, através de audiências públicas e seminários. Em 2014 foi reeleito para mais um mandato.

Além disso, apoiou e acompanhou negociações de várias categorias do funcionalismo estadual com o governo do Estado. Outro aspecto do trabalho de Lemos é a defesa dos movimentos sociais de mulheres, negros, juventude e LGBT. Atua, também, na defesa da educação pública de qualidade, agricultura familiar e camponesa, comunidades tradicionais, reforma agrária, segurança pública, assistência social e acesso a moradia.