Área PT
Posts arquivados em

Donald Trump

  • “Em vez de galvanizar a população dos EUA para lutar contra a pandemia, o presidente Trump rejeitou publicamente sua ameaça”, diz a publicação Lancet, que analisou a atuação do ex-presidente desde 2017 e concluiu que 40% das vítimas fatais poderiam ter sido salvas. No Brasil, Bolsonaro repetiu o negacionismo do líder americano e o país já ultrapassou 234 mil mortes. Com medidas de isolamento, projeções indicavam 70 mil óbitos. “Estamos em 230 mil mortos. Significa dizer que dois terços das pessoas que vieram a óbito”, acusa o ex-prefeito Fernando Haddad. Último pedido de impeachment feito pela oposição baseia-se em 15 crimes contra a vida cometidos por Bolsonaro
  • “Para o Brasil, é um alerta sobre o que ainda pode acontecer de pior aqui, se não for contido o autoritarismo de Bolsonaro e suas milícias, se continuarem sendo toleradas as violações à liberdade e aos direitos”, advertiu Lula. “O que acontece lá serve de exemplo para que afastemos o fascismo e o retrocesso daqui”, convocou a presidenta do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR). Parlamentares petistas no Senado e na Câmara também repudiaram a invasão
  • A nomeação de Antony Blinken para o cargo de Secretário de Estado de Joe Biden, sinaliza mudança na política externa dos EUA. Segundo Marcelo Zero, ele “intentará restaurar a ‘liderança dos EUA no mundo’, comprometida pelo America First de Trump
  • O ex-presidente afirma que o mundo respira aliviado com a vitória do candidato democrata, que derrotou Donald Trump. E Dilma complementa: “A vitória de Biden é uma vitoria do povo americano, e representa um alento para aqueles, no mundo, que lutam contra a extrema-direita, a intolerância e o ódio”. Outros líderes petistas, incluindo Gleisi Hoffmann, Rogério Carvalho e Enio Verri também se manifestaram diante da derrocada da extrema-direita
  • O “homem mais poderoso do mundo” precisa vestir roupas de gente grande, parar de agir como um menino mimado e aceitar a derrota com um mínimo de dignidade. Assim defendeu nesta sexta (6) Jim Kenney, prefeito da Filadélfia, a maior cidade da Pensilvânia, após o ainda presidente Donald Trump ofender gravemente a cidade e o estado, decisivo nestas eleições presidenciais
  • Em entrevista à revista americana ‘The New Yorker’, o ativista político Noam Chosmky se mostra preocupado com a possibilidade de o presidente dos Estados Unidos, derrotado nas urnas por Joe Biden, se recusar a aceitar o resultado das eleições presidenciais. “É difícil encontrar um presidente americano que tenha se dedicado mais a enriquecer e capacitar os ultra-ricos e o mundo corporativo – e é por isso que eles ficam felizes em tolerar suas travessuras”
  • Na reta final da corrida à Casa Branca, nova onda de Covid-19 em 47 estados – incluindo os decisivos Florida, Texas e Ohio – complica a situação do republicano, que aparece quase 10 pontos atrás de Joe Biden nas pesquisas de intenção de voto. Democratas aumentam vigilância contra rede de fake news, que pode prejudicar votação de comunidades de imigrantes. Um dos alvos seria a candidata a vice de Biden, Kamala Harris, filha de uma indiana e um jamaicano
  • Enquanto Bolsonaro oferece refinarias para petroleiras estrangeiras na bacia das almas – como um fantoche de Donald Trump –, diretoria da estatal decide distribuir dividendos aos acionistas, mesmo com prejuízo. A justificativa é garantir dinheiro aos minoritários, mas não à União. “Mais um crime contra o povo brasileiro”, critica Gleisi. Empresa construída ao longo de 60 anos está sendo destruída paulatinamente por Paulo Guedes
  • Reportagem especial do diário americano relembra como atitudes dos dois líderes de extrema direita permitiram a rápida disseminação do vírus nas Américas, provocando milhares de mortes. “Os dois presidentes expulsaram 10 mil médicos e enfermeiros cubanos, cortaram financiamento da principal agência de saúde da região [a Organização Pan-Americana da Saúde] e promoveram erroneamente a hidroxicloroquina como cura”, aponta o tradicional jornal novaiorquino