Posts arquivados em

Em defesa do SUS

  • “A perda prevista para 2021 deve interferir de forma drástica em inúmeras ações do Sistema Único de Saúde, visto que haverá demanda reprimida diante da pandemia, além da ausência de recursos para manutenção do legado adquirido”, alerta a Comissão de Orçamento e Financiamento (Cofin) do Conselho Nacional de Saúde (CNS). Propaganda enganosa do Ministério da Saúde omite baixa execução orçamentária de recursos emergenciais para o combate à pandemia. Há recursos não empenhados desde abril
  • Proposta orçamentária de 2021 será entregue ao Congresso Nacional no fim do mês e retoma Teto de Gastos estabelecido pela Emenda 95, responsável pelo corte de R$ 20 bi entre 2018 e 2020. Petição Pública lançada pelo Conselho Nacional de Saúde defende um piso emergencial de R$ 168,7. “Reconhecer a importância do SUS requer, no curto prazo, a aprovação de um piso emergencial para 2021 que evite perdas bilionárias”, afirmam especialistas. Em função da pandemia, o país necessita de mais serviços públicos de saúde, tanto por razões sociais como econômicas, justificam. “O Congresso Nacional não pode ficar de costas para os anseios da sociedade”, alertam Bruno Moretti, Carlos Ocké e Francisco Funcia, em artigo
  • Em coletiva, ministro da Saúde afirma que irá conversar com o setor hospitalar privado quando a situação chegar ao “limite”. Sociedade civil pressiona por liberação de leitos privados. Especialistas da Unicamp e da Fiocruz alertam: “Situação de emergência sanitária requer atuação da autoridade pública para salvar vidas”