Posts arquivados em

EUA

  • A nomeação de Antony Blinken para o cargo de Secretário de Estado de Joe Biden, sinaliza mudança na política externa dos EUA. Segundo Marcelo Zero, ele “intentará restaurar a ‘liderança dos EUA no mundo’, comprometida pelo America First de Trump
  • No Brasil, Bolsonaro e os aliados – como DEM e PSDB, além do Centrão – fazem o jogo do mercado e querem poupar os ricos na reforma tributária. Mercadante diz que a Argentina acerta ao mirar o andar de cima para enfrentar a crise fiscal. “O único setor que pode contribuir para o enfrentamento da crise é quem nunca contribuiu”, aponta presidente da Fundação Perseu Abramo. Líderes petistas lembram que medida está no projeto de reforma tributária apresentada pelas oposições ao Congresso e é peça importante do Plano de Reconstrução e Transformação do Brasil
  • Aposta do líder da extrema-direita brasileira na adesão a qualquer custo aos interesses dos EUA expõe o agronegócio. O risco é que a compra de produtos como a soja seja vetada no futuro pelo gigante asiático. Enquanto isso, Pequim fecha acordos comerciais com a Argentina e Tanzânia para ter alternativas, ao mesmo tempo que reforça aliança com a Rússia para adquirir o “feijão chinês” plantado na Sibéria. China responde por 68% do superávit da balança comercial brasileira. Salto positivo ultrapassa US$ 28,8 bilhões, e déficit com os EUA chega a US$ 3,1 bilhões
  • Em entrevista à revista americana ‘The New Yorker’, o ativista político Noam Chosmky se mostra preocupado com a possibilidade de o presidente dos Estados Unidos, derrotado nas urnas por Joe Biden, se recusar a aceitar o resultado das eleições presidenciais. “É difícil encontrar um presidente americano que tenha se dedicado mais a enriquecer e capacitar os ultra-ricos e o mundo corporativo – e é por isso que eles ficam felizes em tolerar suas travessuras”
  • Na reta final da corrida à Casa Branca, nova onda de Covid-19 em 47 estados – incluindo os decisivos Florida, Texas e Ohio – complica a situação do republicano, que aparece quase 10 pontos atrás de Joe Biden nas pesquisas de intenção de voto. Democratas aumentam vigilância contra rede de fake news, que pode prejudicar votação de comunidades de imigrantes. Um dos alvos seria a candidata a vice de Biden, Kamala Harris, filha de uma indiana e um jamaicano
  • Enquanto Bolsonaro oferece refinarias para petroleiras estrangeiras na bacia das almas – como um fantoche de Donald Trump –, diretoria da estatal decide distribuir dividendos aos acionistas, mesmo com prejuízo. A justificativa é garantir dinheiro aos minoritários, mas não à União. “Mais um crime contra o povo brasileiro”, critica Gleisi. Empresa construída ao longo de 60 anos está sendo destruída paulatinamente por Paulo Guedes
  • Relator do caso, ministro Félix Fisher decidiu suspender julgamento do recurso. No STF, Fachin dá 48 horas para a Lava Jato se posicionar sobre pedido da defesa do ex-presidente, que quer acesso ao acordo fechado entre a Petrobrás e o Departamento de Justiça dos EUA. O recurso no STJ deve ser julgado nas próximas semanas na 5ª Turma. Petista completa 75 anos nesta terça-feira 
  • Em nota, profissionais formados na Escola Latino-Americana de Medicina, em Havana, apontam interesses eleitoreiros do norte-americano na tentativa de criminalização do convênio firmado entre Brasil, Cuba e OPAS. Documento também afirma que subserviência de Bolsonaro “diminui a história da diplomacia brasileira”
  • Não é só a destruição da floresta amazônica que coloca o Brasil sob risco de sanções econômicas, caso o candidato democrata ganhe a eleição e ocupe a Casa Branca. Também a violação de direitos humanos, uma trincheira do bolsonarismo raiz, pode se tornar um entrave na relação entre Brasília e Washington. Foi Biden quem trouxe documentos secretos do Departamento de Estado sobre a natureza violenta da ditadura militar, em encontro com Dilma Rousseff no Palácio do Planalto, em 2014
  • Em artigo, o ex-prefeito de São Paulo diz que o Brasil cede a caprichos comerciais dos EUA para favorecer reeleição de Donald Trump, mas que resultado pode ser ruim para o país. “Biden sinalizou que adotaria política alinhada com a União Europeia, que reluta em aprovar o acordo com o Mercosul caso não haja um compromisso do Brasil com a pauta ambiental”, ressalta
  • Caos social e desgoverno de Bolsonaro no enfrentamento à pandemia mantém o país no 2º lugar no número de mortes, atrás apenas dos EUA. E o agravamento da crise econômica ameaça populações vulneráveis. Um estudo inédito, conduzido por pesquisadores de universidades brasileiras e publicado na revista científica ‘The Lancet Global Health’, aponta prevalência do vírus entre indígenas e mais pobres. Brasil agora registra 4,7 milhões de casos e 142,2 mil mortes por Covid-19, segundo balanço do consórcio de veículos de imprensa. “Não importa a situação de um país no surto, nunca é tarde para mudar as coisas”, pede diretor-geral da OMS