Área PT
Posts arquivados em

Jair Bolsonaro

  • Em artigo, o ex-prefeito de São Paulo chama Bolsonaro de mentiroso, ao apontar, na ONU, que as queimadas no Brasil são resultado da ação de índios e quilombolas. “Vale notar que as queimadas na Amazônia não raramente aparecem no discurso de Bolsonaro como dupla afirmação nacionalista. Para dentro, perante as ‘nações’ indígenas; para fora, perante as nações soberanas”, destaca
  • Fuga histórica de capitais estrangeiros é mais um fato a desmentir Bolsonaro. Saída recorde de US$ 15,2 bilhões (R$ 84,5 bilhões) nos primeiros oito meses de 2020 reflete o negacionismo do presidente na relação com a pandemia de Covid-19, a falta de direção plausível na condução da economia e o desmonte deliberado da estrutura federal de preservação ambiental
  • Nova versão do programa criado por Lula eleva benefício para R$ 600 e bancada petista propõe incluir 30 milhões de pessoas entre beneficiários. Legenda diz que Bolsonaro abandona o povo com o fim do auxílio emergencial de R$ 600 a partir de janeiro e alerta que omissão do governo vai aumentar a desigualdade social no país. “A verdade é uma só, Bolsonaro vai acabar com o auxílio emergencial e não vai colocar nada no lugar”, alerta Tereza Campello. Enquanto isso, a crise grita: OCDE prevê queda de 6,5% na economia em 2020
  • Surfando na incompetência de Paulo Guedes, o governo consegue um feito: piorar as condições de trabalho da maioria da população. Enquanto isso, empresas multinacionais se preparam para fazer demissões. A máquina de desemprego do Planalto vai bater recorde em 2020, ampliando o número de trabalhadores sem carteira assinada e aumentando a desigualdade. País já tem 27 milhões de trabalhadores que não procuram ocupação
  • Ao definir corte de R$ 300 do auxílio emergencial, governo mostra preferência pela ajuda aos banqueiros. Há dez dias, Conselho Monetário Nacional aprovou a transferência de R$ 325 bilhões de lucro do Banco Central para a conta do Tesouro, a fim de amortizar dívidas. Enquanto isso, mesmo debaixo de crise, bancos mantêm lucros bilionários. Em 2019, em plena crise, setor financeiro amealhou nada menos que R$ 81,5 bilhões
  • Incompetência de Paulo Guedes mantém a economia estagnada, quatro anos depois do golpe parlamentar que retirou Dilma da Presidência e prometia céu de brigadeiro. O assombro não é apenas com o tamanho da queda da atividade econômica, mas a insistência de Bolsonaro e do ministro da Economia em manter agenda neoliberal que impede investimentos e congela gastos. Situação só não está pior porque as oposições insistiram no Congresso com o auxílio emergencial de R$ 600
  • Enquanto a mídia duvida da capacidade de adesão do governo em cumprir as promessas de mais arrocho ao povo, com manutenção da política fiscal suicida, o país segue no caminho do desastre: desemprego recorde, dívida pública crescente e queda da economia. Ao prometer lealdade aos interesses dos bancos, o presidente corta verbas para saúde e educação
  • Instituto Millenium, think tank da direita alimentado por instituições financeiras e pela mídia neoliberal, distorceu dados para fazer propaganda da proposta governista. Estudo comparou gasto com servidores a despesas com saúde e educação. Entidades sindicais criticam levantamento
  • Relatores das Nações Unidas receberam denúncia de que o Ministério da Justiça do governo Bolsonaro investigou policiais anti-fascistas, coletando informações contra eventuais críticos. Planalto está sob suspeita de intimidar oposicionistas. José Guimarães diz que o país virou um pária na comunidade internacional