Posts arquivados em

Brasil

  • A nomeação de Antony Blinken para o cargo de Secretário de Estado de Joe Biden, sinaliza mudança na política externa dos EUA. Segundo Marcelo Zero, ele “intentará restaurar a ‘liderança dos EUA no mundo’, comprometida pelo America First de Trump
  • Líderes políticos da luta anti-racista no Brasil, como Paulo Paim e Benedita da Silva, lamentam a morte violenta de homem negro, espancado até a morte na porta do supermercado. “O racismo é a origem de todos os abismos desse país”, alerta Lula. “Dia da Consciência Negra é, assim, dia de luto e de luta”, adverte Dilma. Gleisi lembra que, nesta semana, a vereadora petista Ana Lúcia Martins, eleita em Joinville, foi vítima do racismo pela cor da pele e ameaçada de morte 
  • No Brasil, Bolsonaro e os aliados – como DEM e PSDB, além do Centrão – fazem o jogo do mercado e querem poupar os ricos na reforma tributária. Mercadante diz que a Argentina acerta ao mirar o andar de cima para enfrentar a crise fiscal. “O único setor que pode contribuir para o enfrentamento da crise é quem nunca contribuiu”, aponta presidente da Fundação Perseu Abramo. Líderes petistas lembram que medida está no projeto de reforma tributária apresentada pelas oposições ao Congresso e é peça importante do Plano de Reconstrução e Transformação do Brasil
  • Presidente mantém uma política de destruição do mundo do trabalho, na contramão de outras nações do planeta. O descalabro do seu governo acumula perdas de postos de emprego acima da média de outras nações que sofreram com o Covid-19. Paulo Guedes conseguiu a proeza de produzir em dois anos mais de 15 milhões de desempregados, mostrando compromisso apenas com os ricos. Enquanto isso, a desigualdade avança e o Brasil ganha posições entre as nações mais desiguais do mundo, perdendo apenas para Botswana
  • Não é só a destruição da floresta amazônica que coloca o Brasil sob risco de sanções econômicas, caso o candidato democrata ganhe a eleição e ocupe a Casa Branca. Também a violação de direitos humanos, uma trincheira do bolsonarismo raiz, pode se tornar um entrave na relação entre Brasília e Washington. Foi Biden quem trouxe documentos secretos do Departamento de Estado sobre a natureza violenta da ditadura militar, em encontro com Dilma Rousseff no Palácio do Planalto, em 2014
  • Em artigo, o ex-prefeito de São Paulo diz que o Brasil cede a caprichos comerciais dos EUA para favorecer reeleição de Donald Trump, mas que resultado pode ser ruim para o país. “Biden sinalizou que adotaria política alinhada com a União Europeia, que reluta em aprovar o acordo com o Mercosul caso não haja um compromisso do Brasil com a pauta ambiental”, ressalta
  • Caos social e desgoverno de Bolsonaro no enfrentamento à pandemia mantém o país no 2º lugar no número de mortes, atrás apenas dos EUA. E o agravamento da crise econômica ameaça populações vulneráveis. Um estudo inédito, conduzido por pesquisadores de universidades brasileiras e publicado na revista científica ‘The Lancet Global Health’, aponta prevalência do vírus entre indígenas e mais pobres. Brasil agora registra 4,7 milhões de casos e 142,2 mil mortes por Covid-19, segundo balanço do consórcio de veículos de imprensa. “Não importa a situação de um país no surto, nunca é tarde para mudar as coisas”, pede diretor-geral da OMS
  • Após intensas campanhas pela atribuição do prêmio às brigadas, o Conselho Mundial para a Paz registrou a candidatura ao Comitê Nobel norueguês. Uma representação de dezenas de comitês nacionais de paz de quase 100 países assinou a carta de solicitação enviada na última sexta (25) ao Comitê norueguês do Nobel. Apoie a candidatura dos cubanos
  • Imprensa internacional repercute marca de 2 milhões de infectados e mais de 76 mil mortos e relembra sabotagem de Bolsonaro no combate à pandemia. “Apesar da rápida disseminação do vírus, Bolsonaro, um ex-capitão do exército de extrema direita, pressionou os governos locais a suspenderem as restrições ao bloqueio”, descreve a Reuters. “Sem orientação do governo federal, os estados implementaram medidas antivírus como bem entenderam, com políticas que variavam e muitas vezes se contradiziam”, destaca Bloomberg
  • O economista francês Thomas Piketty, autor de “Capital e Ideologia”, seu mais recente trabalho, lançado agora no Brasil, diz que as elites brasileiras cometem um erro ao perpetuar o abismo social no país, comprometendo o futuro da Nação. “O Brasil, face à pandemia, precisa de uma verdadeira política social, de investimento na saúde e de um sistema de renda mínima”, alerta