Área PT
Posts arquivados em

Mapa da Fome

  • Hoje, 19 milhões de brasileiros passam o dia sem ter o que comer e quando a noite chega, também não têm comida no prato, denuncia o presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados
  • Reportagem do ‘Washigton Post’ aponta que desemprego e fim do auxílio emergencial elevou o numero de furtos de itens básicos como carne, arroz, xampu e sabão em pó. “A situação ficou muito mais difícil durante a pandemia”, relata o gerente de um supermercado. “O problema da fome tornou-se crônico, alcançando níveis jamais vistos em décadas”, alerta o ‘Post’. Situação semelhante deverá se repetir no Brasil com o fim do auxílio emergencial e o agravamento da pandemia a partir de janeiro
  • Brasil chega ao menor contingente de população ocupada e o maior de população fora da força de trabalho já registrados na história. Fome chega a 10,3 milhões de pessoas – 7,7 milhões na área urbana e 2,6 milhões na rural. Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar (PAA), caiu 95% nos últimos anos
  • “Se esse Estado que está hoje colocado não entende que essa população precisa sair da situação de fome, temos que fazer uma mobilização da sociedade civil e criar esse enfrentamento com o Estado”, clama Adriana Salay, integrante das ações de combate à fome ‘Quebrada Alimentada’ e ‘Gente Nasceu para Brilhar’, em entrevista à ‘Folha de S. Paulo’
  • Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas foi premiado com o Nobel da Paz nesta sexta-feira (9) por também promover a paz “em áreas afetadas por conflitos”. “[A premiação é um] reconhecimento de que a fome tem sido ao mesmo tempo causa e consequência das guerras e conflitos desde sempre”, aponta o ex-diretor da FAO e criador do Fome Zero, José Graziano. Em 2014, no fim do governo Dilma, o país deixaria o Mapa da Fome da ONU, para onde agora retorna, com a asfixia social de Bolsonaro
  • Mais de 1 bilhão de pessoas, cerca de 24% da população mundial, vive em favelas, as áreas mais vulneráveis ao coronavírus, aponta o “Documento de Políticas sobre a Covid-19 no Mundo Urbano”, publicado pelas Nações Unidas na terça-feira (28). “Precisamos garantir que todas as fases da resposta à pandemia enfrentem as desigualdades, os déficits de desenvolvimento a longo prazo e garantam a coesão social”, afirma o secretário-geral António Guterres. Alerta da ONU chega em momento de explosão global da pandemia: nesta terça-feira (29), o mundo ultrapassou a marca de 17 milhões de infectados e já acumula 666 mil mortos por coronavírus. O Brasil responde por 14,7% dos casos totais, com 2,5 milhões de contaminações e 88.792 óbitos. 
  • Advertência foi dada pelo diretor do escritório do Programa Mundial de Alimentos no Brasil, Daniel Balaban. Ele criticou a atuação do governo no combate ao coronavírus. “Não há uma unicidade, um comando que lidere o Brasil como um todo para sair desta pandemia”, denuncia. País saiu do Mapa da Fome das Nações Unidas durante o governo de Dilma Rousseff, em 2014