Área PT
Posts arquivados em

Política Fiscal

  • A taxa do IPCA acelerou para 0,86% em outubro e sinaliza que o dragão está acordado, mesmo no meio da maior recessão da história do Brasil. Os preços da comida da cesta básica estão em alta descontrolada desde o início do ano: óleo de soja disparou 77,69%; arroz, 59,48%; e feijão fradinho, 58,49%. Enquanto isso, o governo faz de conta que está tudo bem e continua focado na política de arrocho fiscal
  • Paralisia da máquina pública e política dura de ajuste fiscal – perseguidos por Temer e Bolsonaro – só têm trazido sofrimento à maioria da sociedade. “Na atual conjuntura, a retomada das regras de gastos em 2021 é o principal obstáculo à recuperação da economia brasileira”, explica o líder do PT no Senado, Rogério Carvalho. Ele apresentou uma Proposta de Emenda Constitucional assinada por mais de 30 senadores.
  • Em artigo publicado na Folha de S.Paulo, o economista Paulo Nogueira Batista Jr rebate a defesa da Lei do Teto dos Gastos pelo presidente da Câmara. “É temerário apostar que a contração fiscal provocaria um surto de confiança, levando a aumento compensatório da demanda privada de consumo e de investimento. A aposta não encontra muito apoio nem na teoria nem na experiência brasileira e internacional”, argumenta
  • Governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra endossa o movimento em defesa da revogação da Emenda Constitucional 95, que congelou os gastos sociais até 2038. “É necessária uma nova economia que enfrente as abissais desigualdades, que garanta a renda mínima ante o desemprego e a revolução 4.0, que regulamente de forma precisa o mercado financeiro e a atuação dos grupos transnacionais”
  • Ex-ministra do Planejamento, Míriam Belchior diz que o programa de obras do governo está no caminho certo, mas é muito pouco para a retomada do crescimento. “R$ 30 bilhões é um montante ridículo para as necessidade de infraestrutura brasileira, sucateada nos últimos anos”, critica. Nelson Barbosa diz que os críticos à próposta – uma “carta de intenções” – são liberais