Posts arquivados em

Covid-19

  • Presidente e ministro da Economia voltaram a reafirmar, em reunião com empresários, nesta terça (26), a política de fidelidade canina do governo ao sistema financeiro, com manutenção do arrocho imposto pelo Teto de Gastos. Resultado é aumento da pobreza e do desemprego, que bate recordes consecutivos desde junho. Pesquisa da consultoria Atlas Político revela que 81% dos brasileiros consideram ruim a situação do emprego no país e 45% avaliam que quadro continuará péssimo pelos próximos seis meses
  • Economistas estimam uma queda do Produto Interno Bruto que deverá ficar entre 2 a 3%, enquanto a renda das famílias deverá sofrer uma grande queda no primeiro trimestre deste ano em comparação ao último trimestre de 2020. A baixa atividade econômica agravada pela falta de vacinação, além do desemprego em massa, impõem medidas como o retorno do pagamento do auxílio, cortado pelo governo Bolsonaro em dezembro
  • Após diagnóstico positivo para Covid-19, em dezembro, ex-presidente Lula e delegação que viajou para Cuba permaneceram em isolamento, respeitando os protocolos do sistema de saúde cubano. “Eu e toda minha equipe somos agradecidos à dedicação dos profissionais de saúde e do sistema de saúde pública cubano que estiveram conosco no cuidado diário”, afirmou o ex-presidente, já curado após cumprir quarentena. “Sentimos na pele a importância de um sistema público de saúde que adota um protocolo unificado, inspirado na ciência e nas diretrizes da OMS. E quero estender as minhas saudações a todos os profissionais de saúde que se esforçam para fazer o mesmo aqui no Brasil, apesar da irresponsabilidade do presidente da República e do ministro da Saúde”, disse o ex-presidente
  • Imunizante Soberana 02, produzido pelo Instituto Finlay passa pela fase 2 de testes, com 900 voluntários vacinados em Havana na segunda-feira (18). Países como Vietnã, Irã, Venezuela, Paquistão e Índia já demonstraram interesse na compra da vacina. “Não somos uma empresa multinacional na qual o retorno [financeiro] é a razão número um. Trabalhamos diferente, nossa prioridade é a saúde”, afirma o diretor do instituto, Vicente Vérez
  • Em resposta à liminar apresentada pelo governo da Bahia, que tem pressa na aquisição de 50 milhões de doses da vacina russa contra a Covid-19 para o Consórcio Nordeste, ministro Ricardo Lewandowski dá 72 horas para a agência detalhar relatório sobre imunizante. “É com indignação que assistimos à incapacidade do governo federal de autorizar e comprar outras vacinas contra a Covid-19 como a Sputnik V, que está prestes a ser aprovada também pela agência europeia”, reagiu o governador Rui Costa
  • Além de uma campanha financeira nacional para arrecadar recursos para a compra de oxigênio, as centrais sindicais também vão apoiar o transporte com mão de obra e peças para os veículos vindos da Venezuela. Em outra frente de luta, as centrais continuam na mobilização nacional contra o fechamento da Ford no país, como manifestação nacional marcada para a quinta-feira (21).
  • Órgão decidiu por unanimidade a utilização da Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan, e da AstraZeneca, feita em parceria entre a Universidade de Oxford e a Fiocruz. Petistas comemoram aprovação mas ressaltam que é preciso executar um amplo programa de vacinação nacional. “Precisamos agora, além da aprovação emergencial de outras vacinas, de um plano e uma campanha de vacinação nacional. E o Congresso funcionando pra obrigar o governo a agir”, afirma a presidenta Nacional do PT, Gleisi Hoffmann
  • Cientistas apontam que a CoronaVac, cuja eficácia global contra a Covid-19 é de 50,4%, é segura e defendem ampla imunização por meio do SUS para proteger a população. “Não há justificativa nenhuma para não usar uma vacina que é segura, é eficaz e pode reduzir a gravidade dos casos e mortes”, sustenta a presidenta do Instituto Questão de Ciência, Natália Pasternak. “Não é o grau de eficácia da Coronavac que tem de ser o foco das discussões agora, mas sim o seu alcance”, afirma a presidenta Nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR). “Precisamos de uma grande campanha pública para incentivar a vacinação”
  • “Leva tempo para dimensionar a produção de doses — não só em milhões, mas aqui estamos falando de bilhões”, afirma a cientista-chefe da OMS, Soumya Swaminathan. Até o momento, a imunização, que deve chegar a 70% da população mundial para ter eficácia, foi aplicada em menos de 0,5%, cerca de 28 milhões de pessoas. Com o avanço da Covid-19 – nos EUA, 4,5 mil pessoas morreram em um dia – especialistas reforçam aumento das medidas para prevenção do contágio. Brasil volta a bater recorde na média móvel de novos casos
  • Contágios batem recorde e chegam a 53,2 mil novos casos diários em média neste domingo (10). Do mesmo modo, a média de mortes superou a marca de mil óbitos, a maior desde 10 de agosto. Na Europa, Angela Merkel alerta que as próximas semanas serão as mais difíceis. Especialistas insistem que somente um rigoroso ‘lockdown’ poderá impedir o total descontrole do surto e evitar mais mortes. “É uma medida de curto prazo, que não faz o vírus desaparecer, mas reduz o número de casos para que outras sejam implementadas e tenham efeito a longo prazo”, afirma o pesquisador de Oxford Ricardo Schnekenberg”