Posts arquivados em

Cristiano Zanin Martins

  • Relator do caso, ministro Félix Fisher decidiu suspender julgamento do recurso. No STF, Fachin dá 48 horas para a Lava Jato se posicionar sobre pedido da defesa do ex-presidente, que quer acesso ao acordo fechado entre a Petrobrás e o Departamento de Justiça dos EUA. O recurso no STJ deve ser julgado nas próximas semanas na 5ª Turma. Petista completa 75 anos nesta terça-feira 
  • Para esconder entreguismo e como violou os interesses nacionais ao celebrar acordos com o governo dos EUA, estatal pede ao STF o mesmo tratamento dispensado pelo Judiciário às representações estrangeiras, imunes às decisões judiciais nacionais. Caso está na mão do ministro Luiz Edson Fachin, relator da Lava Jato. Gleisi critica: “A Petrobras é empresa do Estado brasileiro”
  • Em nota, PT denuncia bloqueio ilegal das contas do escritório de advocacia que faz a defesa do ex-presidente. “A medida absurda é mais um ataque à reputação do advogado Cristiano Zanin Martins, por ter denunciado e comprovado os métodos criminosos da Lava Jato de Curitiba”, apontam dirigentes da legenda.
  • Em nota, o advogado do ex-presidente Lula acusa a Lava Jato do Rio de Janeiro de tentar intimidá-lo por sua atuação profissional. “O juiz Marcelo Bretas é notoriamente ligado ao presidente Jair Bolsonaro e sua decisão no caso concreto está vinculada ao trabalho desenvolvido em favor de um delator assistido por advogados ligados ao Senador Flavio Bolsonaro. A situação fala por si só”, aponta
  • Advogados rechaçam insinuação do jornal sobre esforço para adiar julgamento do habeas corpus pela suspeição de Moro. “Pedimos que seja julgado o mais breve possível diante das preferências legais e regimentos que incidem sobre a ação”, aponta nota de Zanin e Waleska
  • Segunda Turma do Supremo retira a delação de Antonio Palocci do processo contra o ex-presidente e permite acesso da defesa do líder petista ao acordo fechado pelo Ministério Público Federal com a Odebrecht. No primeiro, ficou configurada a parcialidade do ex-juiz Sérgio Moro no processo, que incluiu a delação de Palocci às vésperas da eleição presidencial de 2018, beneficiando Jair Bolsonaro
  • Gleisi Hoffmann, Flávio Dino e outros democratas apontam que condenação feita por Sérgio Moro ao ex-presidente da República é uma afronta ao Estado Democrático de Direito. Juristas lançam “O Livro das Suspeições” indicando as inúmeras ilegalidades cometidas pela Lava Jato. E a defesa do ex-presidente pede inclusão das mensagens da Vaza Jato no processo de suspeição do ex-ministro da Justiça de Jair Bolsonaro
  • Advogado criminalista diz que ex-juiz federal, que condenou Lula injustamente, nunca foi imparcial e jamais respeitou direito de defesa. “Vamos todos exigir o cumprimento das garantias constitucionais. Inclusive o princípio da presunção de inocência, contra o qual ele tanto lutou”, lembra