Posts arquivados em

Bancada do PT na Câmara

  • Nesta noite, o PT está acionando o STF para exigir que o governo federal garanta oxigênio, mobilize a Força Nacional para reforçar a segurança pública da cidade e mobilize médicos de outras regiões para atender a população de Manaus. “Estamos solidários e à disposição, a exemplo de outros estados, a ajudar os irmãos amazonenses”, afirmou a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT). “Em caráter de urgência, estamos cobrando medidas do governador, prefeito e governo federal para atender a população”, afirmou o deputado José Ricardo (PT-AM)
  • Em entrevista à ‘TV 247’, a presidenta do PT e deputada federal Gleisi Hoffmann (PR) defende agenda comum do bloco de oposição a Bolsonaro na Câmara para garantir direitos à população e evitar desmonte do país. “Algumas privatizações são totalmente desestruturadoras do Brasil, como a Petrobras, Eletrobrás, os Correios, os bancos públicos. Temos que evitar”, argumentou Gleisi. “Essa aliança vale pela defesa da democracia, das instituições, da autonomia do Parlamento, e para salvar o país de alguns retrocessos”
  • Petistas criticaram a proposta por não prever recursos suficientes para atender setores como saúde, educação, investimentos em infraestrutura e programas sociais, além de não garantir aumento real do salário mínimo. “A aprovação da LDO, às pressas, como forma de evitar a paralização de todas as atividades do governo a partir de 1º de janeiro de 2021, é um grande retrocesso democrático para o País”, lamentou o deputado Carlos Zarattini (PT-SP).
  • Representação da bancada do PT na Câmara dos Deputados cobra do órgão a apuração da participação do general Augusto Heleno, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), e de Alexandre Ramagem, chefe da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), na elaboração de relatórios entregues à defesa do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos- RJ) no processo que envolve “rachadinhas” e o laranja Fabrício Queiroz
  • Em nota, bancada do partido rechaça remoção do delegado pela cúpula da Polícia Civil. Tayah foi candidato a vereador pelo partido cidade de Manaus e foi transferido para São Paulo de Olivença, a 993 km da capital amazonense. “É nítida a decisão de caráter político e ideológico, já que todos os outros cinco delegados que participaram da disputa eleitoral retornaram às suas lotações originais”, aponta nota assinada pelo deputado Enio Verri (PR)
  • 1
  • 2