Área PT
Posts arquivados em

Covid

  • Em artigo, o senador do PT diz que o quadro do desemprego tende a explodir no próximo ano, com o fim do auxílio emergencial. “A população fora da força de trabalho aumentou em 13,7 milhões comparando setembro de 2020 com o mesmo mês em 2019”, aponta. “A redução de benefícios sociais levará mais pessoas ao mercado de trabalho, que será incapaz de absorvê-las, ampliando ainda mais o desemprego”
  • Presidente mantém uma política de destruição do mundo do trabalho, na contramão de outras nações do planeta. O descalabro do seu governo acumula perdas de postos de emprego acima da média de outras nações que sofreram com o Covid-19. Paulo Guedes conseguiu a proeza de produzir em dois anos mais de 15 milhões de desempregados, mostrando compromisso apenas com os ricos. Enquanto isso, a desigualdade avança e o Brasil ganha posições entre as nações mais desiguais do mundo, perdendo apenas para Botswana
  • Menos de 48 horas depois de suspender exames clínicos com a Coronavac, agência de vigilância sanitária brasileira diz que medicamento pode ser retomado e recua na decisão, vista como posição política para agradar o líder da extrema-direita. Presidente se desmoraliza perante o Brasil e o mundo, depois que o STF cobrou explicações do governo. O líder Rogério Carvalho volta a criticar o inquilino do Planalto: “Mais uma vez o desrespeito dele à vida fica para a história com a morte de quase 163 mil brasileiros”
  • Ex-ministro e presidente da Fundação Perseu Abramo condena a conduta do presidente da República, que comemorou nesta terça-feira a morte de um paciente que testava medicamento chinês. “A vacina vai levar o Bolsonaro ao caminho do impeachment. Ele não pode continuar prejudicar o povo brasileiro, celebrando a morte”, aponta. Paciente teria cometido suicídio, de acordo com o IML, afastando a hipótese de efeito colateral. Anvisa suspendeu os testes da Coronavac, desenvolvida pelo Butantan em parceria com laboratório chinês
  • Caos social e desgoverno de Bolsonaro no enfrentamento à pandemia mantém o país no 2º lugar no número de mortes, atrás apenas dos EUA. E o agravamento da crise econômica ameaça populações vulneráveis. Um estudo inédito, conduzido por pesquisadores de universidades brasileiras e publicado na revista científica ‘The Lancet Global Health’, aponta prevalência do vírus entre indígenas e mais pobres. Brasil agora registra 4,7 milhões de casos e 142,2 mil mortes por Covid-19, segundo balanço do consórcio de veículos de imprensa. “Não importa a situação de um país no surto, nunca é tarde para mudar as coisas”, pede diretor-geral da OMS
  • Neste 7 de Setembro, o ex-presidente da República se coloca à disposição do país e defende novo contrato social em que a economia esteja a serviço dos brasileiros e não de uma minoria. “O essencial hoje é vencer a pandemia, defender a vida e a saúde do povo. É pôr fim a esse desgoverno e acabar com o teto de gastos que deixa o Estado brasileiro de joelhos diante do capital financeiro nacional e internacional”, aponta