Posts arquivados em

senador Humberto Costa

  • Senadores petistas reforçaram a importância da independência entre os Poderes ao parabenizar Rodrigo Pacheco pela vitória para a presidência do Senado. O senador Rogério Carvalho desejou ao novo presidente “sabedoria para dirigir o Senado e Congresso, levando em consideração a diversidade das representações políticas e da sociedade numa agenda que melhore a vida do povo brasileiro”
  • “Esse governo Bolsonaro tem um compromisso indissociável com a morte. É inaceitável que no meio da tragédia pela qual passa o país, com a absoluta falta de gestão sobre essa pandemia, com o presidente e o ministro da Saúde jogando a favor do vírus haja uma drástica taxação sobre insumos para pesquisa. É algo escandaloso”, afirma o senador Humberto Costa (PT-PE)
  • “Para o Brasil, é um alerta sobre o que ainda pode acontecer de pior aqui, se não for contido o autoritarismo de Bolsonaro e suas milícias, se continuarem sendo toleradas as violações à liberdade e aos direitos”, advertiu Lula. “O que acontece lá serve de exemplo para que afastemos o fascismo e o retrocesso daqui”, convocou a presidenta do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR). Parlamentares petistas no Senado e na Câmara também repudiaram a invasão
  • Petistas defendem que vacinação é política de Estado e não de mercado. E cobram plano concreto de vacinação pública pelo SUS. “Sabe por que todas as vacinas básicas são oferecidas de graça pelo SUS, para todos os brasileiros? Porque vacinação é política de Estado e não de mercado”, explicou o senador Humberto Costa (PT-PE)
  • “A inclusão do Farmácia Popular como prioridade no orçamento do ano que vem foi uma importante conquista. O programa vem sendo desmontado desde de Temer, que fechou 400 unidades próprias e descredenciou mais de 1,5 mil conveniadas. Então, essa nossa ação vai garantir a continuidade do Farmácia Popular e impedir que ele seja extinto”, declarou o senador Humberto Costa, médico e ex-ministro da Saúde
  • Senador Humberto Costa (PT-PE) que evitar o esfacelamento do programa pela gestão de Jair Bolsonaro. O senador questiona o emprego de mais de R$ 250 milhões em compra de hidroxicloroquina e azitromicina para empurrar um “kit-covid” ilegal na população brasileira. “Além da flagrante improbidade administrativa, temos aí um atentado à saúde pública, que coloca em risco a vida de milhões de brasileiros”, denunciou
  • “É curioso ver que uma empresa pequena consegue contratos gigantescos com o governo e, em seguida, resolve trabalhar de graça justamente para o filho do presidente da República. Essa ação de caridade precisa ser investigada porque deve ter tido muitos custos que a Astronautas, especialmente num período de tanta crise, resolveu assumir sozinha. Por que essa benevolência? E entre tantos possíveis beneficiários, por que um dos filhos de Bolsonaro?”, questiona o senador Humberto Costa (PT-PE)
  • 1
  • 2