Posts arquivados em

mortes por Covid-a9

  • Enquanto o mundo passa de 30 milhões de casos e caminha para registrar 1 milhão de mortes, Alemanha, Espanha, França, Reino Unido, Holanda e outros países precisam se preparar para a chegada do inverno e aumento de óbitos, alerta a OMS. Na semana passada, a Europa foi sacudida por uma onda de infecções que atingiu mais de 300 mil pessoas. O número supera os casos registrados durante o primeiro pico da pandemia. Novo epicentro do surto na Europa, Madri restringe circulação de 858 mil pessoas
  • Nesta quinta-feira (20), país ultrapassou 3,5 milhões de infecções e 112.423 óbitos, de acordo com balanço do consórcio de veículos de imprensa. Também foram registradas mais 1.234 vítimas fatais em 24 horas, e 44.684 mil novos contágios. Em mais um arroubo demagógico, o presidente Jair Bolsonaro debocha do sofrimento da população ao elogiar a desastrosa atuação do governo no combate à pandemia
  • Segundo técnicos do Comitê de Operações de Emergência (COE) que estiveram reunidos com o ministro interino da Saúde em 25 de maio, sem medidas de isolamento social, os efeitos da Covid-19 irão repercutir por até dois anos no país, inclusive sobre a retomada da economia. Ata da reunião foi obtida e revelada pelo ‘Estadão’ nesta quinta-feira (23). Especialista em relações entre pandemias e direito internacional, jurista Deisy Ventura vê “política de extermínio em curso”
  • Projeções refletem falta de coordenação do governo federal frente ao coronavírus. Críticas do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, à atuação das Forças Armadas expõem fragilidade de Eduardo Pazuello no Ministério da Saúde. Enquanto Bolsonaro tergiversa sobre a nomeação de profissional ligado ao setor para assumir a pasta, a doença avança, implacável: nesta terça-feira (14), foram registrados 1.895.555 casos e 73.161 mortes
  • “O Brasil lidera há mais de um mês o ranking de mortos por coronavírus” lamentou a deputada federal e presidente do PT, Gleisi Hoffmann. “Nem a Índia, nem México, nem o repique do vírus nos Estados Unidos ameaçaram essa macabra liderança”. Sob gestão interina do general Eduardo Pazuello, pasta falhou na entrega de 46 milhões de testes até setembro: até agora, foram repassados pouco mais de 12 milhões. País bateu 72 mil mortes e 1,8 milhão de casos nesta segunda-feira (13)
  • Dizendo-se contaminado, Bolsonaro e sua omissão tornaram-se um símbolo vivo do caos e da destruição que assolam o país desde o início da crise sanitária. Imperial College de Londres aponta que a taxa de contágio voltou a subir no Brasil. “O Executivo federal deveria correr atrás de insumos, medicamentos, criar novos leitos de UTI e ampliar a testagem”, afirma Paulo Petry, doutor em epidemiologia
  • Projeto de Lei da deputada Rosa Neide (PT-MG) havia sido sancionado com vetos pelo presidente. Com base em ação apresentada pela Articulação dos Povos Indígenas, com apoio do PT e da oposição, Barroso determina ao governo criação de ‘Sala de Situação’ para a gestão das ações de combate à pandemia. Paulo Rocha: “Veto é uma das maiores crueldades já cometidas pelo presidente. É genocídio não prestar apoio neste momento”
  • Em entrevista no Alvorada, presidente voltou a defender uso da hidroxicloroquina, medicamento sem eficácia comprovada no tratamento da doença cujos testes foram suspensos pela OMS. “Agora que Bolsonaro foi testado positivo para a covid-19, como fica a saúde das pessoas que tiveram contato com ele?”, questiona a presidenta do PT Gleisi Hofmann. “Ele é tão irresponsável que ainda recorreu à justiça para ter o direito de não usar a máscara e conseguiu. Também vetou o uso de máscara em locais de aglomeração”, aponta a líder petista. País tem mais de 66 mil óbitos e 1.643.639 casos confirmados
  • Com registro de 1,6 milhão de casos e 65 mil mortos por Covid-19 no país, capitais como o Rio de Janeiro têm novas aglomerações, com milhares de pessoas sem máscara e sem respeitar distanciamento. Liderando marcha da insensatez no país, o presidente negacionista Jair Bolsonaro determinou que presídios e unidades de cumprimento de medidas socioeducativas estão desobrigados do uso de máscara, apesar dos alertas da comunidade científica sobre a letalidade do vírus
  • Estudo conduzido na capital paulista pela Universidade de São Paulo (USP) e Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) mostra que a população negra é infectada 2,5 vezes a mais por coronavírus do que a branca. Após coletas de sangue da população, números revelam que 19,7% dos participantes que se identificam como negros possuem anticorpos contra a covid-19. O percentual, no entanto, caiu para 7,9% entre os que se declararam brancos. Pesquisa da Universidade de Pelotas (RS) também confirma que população em situação de vulnerabilidade social está mais exposta à ação do vírus
  • Falas do presidente sobre pandemia coincidem com quedas nas taxas de isolamento, provocando mais mortes, de modo proporcional, nos municípios com maior votação para Bolsonaro, aponta pesquisa conjunta da Universidade Federal do ABC (UFABC), da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e da Universidade de São Paulo (USP). “É como se, com seu discurso, Bolsonaro tivesse levado seus eleitores ao abatedouro”, explica o doutor em Ciência Política pela USP e professor da UFABC, Ivan Filipe Fernandes, um dos autores do estudo “Ideologia, isolamento e morte: uma análise dos efeitos do bolsonarismo na pandemia de Covid-19”
  • 1
  • 2