Área PT
Posts arquivados em

mortes por Covid-a9

  • Bolsonaro reforça estratégia genocida, investe contra estados e manipula números de repasses financeiros para enfraquecer luta contra a pandemia. “De 12.003 leitos de UTI que tínhamos em dezembro, agora são apenas 3.187. Bolsonaro está agindo contra a vida da população”, denuncia o deputado federal Alexandre Padilha (PT-SP). País tem 10,5 milhões de casos casos e 255 mil óbitos
  • Enquanto o mundo passa de 30 milhões de casos e caminha para registrar 1 milhão de mortes, Alemanha, Espanha, França, Reino Unido, Holanda e outros países precisam se preparar para a chegada do inverno e aumento de óbitos, alerta a OMS. Na semana passada, a Europa foi sacudida por uma onda de infecções que atingiu mais de 300 mil pessoas. O número supera os casos registrados durante o primeiro pico da pandemia. Novo epicentro do surto na Europa, Madri restringe circulação de 858 mil pessoas
  • Nesta quinta-feira (20), país ultrapassou 3,5 milhões de infecções e 112.423 óbitos, de acordo com balanço do consórcio de veículos de imprensa. Também foram registradas mais 1.234 vítimas fatais em 24 horas, e 44.684 mil novos contágios. Em mais um arroubo demagógico, o presidente Jair Bolsonaro debocha do sofrimento da população ao elogiar a desastrosa atuação do governo no combate à pandemia
  • Segundo técnicos do Comitê de Operações de Emergência (COE) que estiveram reunidos com o ministro interino da Saúde em 25 de maio, sem medidas de isolamento social, os efeitos da Covid-19 irão repercutir por até dois anos no país, inclusive sobre a retomada da economia. Ata da reunião foi obtida e revelada pelo ‘Estadão’ nesta quinta-feira (23). Especialista em relações entre pandemias e direito internacional, jurista Deisy Ventura vê “política de extermínio em curso”
  • Projeções refletem falta de coordenação do governo federal frente ao coronavírus. Críticas do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, à atuação das Forças Armadas expõem fragilidade de Eduardo Pazuello no Ministério da Saúde. Enquanto Bolsonaro tergiversa sobre a nomeação de profissional ligado ao setor para assumir a pasta, a doença avança, implacável: nesta terça-feira (14), foram registrados 1.895.555 casos e 73.161 mortes
  • “O Brasil lidera há mais de um mês o ranking de mortos por coronavírus” lamentou a deputada federal e presidente do PT, Gleisi Hoffmann. “Nem a Índia, nem México, nem o repique do vírus nos Estados Unidos ameaçaram essa macabra liderança”. Sob gestão interina do general Eduardo Pazuello, pasta falhou na entrega de 46 milhões de testes até setembro: até agora, foram repassados pouco mais de 12 milhões. País bateu 72 mil mortes e 1,8 milhão de casos nesta segunda-feira (13)
  • Dizendo-se contaminado, Bolsonaro e sua omissão tornaram-se um símbolo vivo do caos e da destruição que assolam o país desde o início da crise sanitária. Imperial College de Londres aponta que a taxa de contágio voltou a subir no Brasil. “O Executivo federal deveria correr atrás de insumos, medicamentos, criar novos leitos de UTI e ampliar a testagem”, afirma Paulo Petry, doutor em epidemiologia
  • Projeto de Lei da deputada Rosa Neide (PT-MG) havia sido sancionado com vetos pelo presidente. Com base em ação apresentada pela Articulação dos Povos Indígenas, com apoio do PT e da oposição, Barroso determina ao governo criação de ‘Sala de Situação’ para a gestão das ações de combate à pandemia. Paulo Rocha: “Veto é uma das maiores crueldades já cometidas pelo presidente. É genocídio não prestar apoio neste momento”
  • Em entrevista no Alvorada, presidente voltou a defender uso da hidroxicloroquina, medicamento sem eficácia comprovada no tratamento da doença cujos testes foram suspensos pela OMS. “Agora que Bolsonaro foi testado positivo para a covid-19, como fica a saúde das pessoas que tiveram contato com ele?”, questiona a presidenta do PT Gleisi Hofmann. “Ele é tão irresponsável que ainda recorreu à justiça para ter o direito de não usar a máscara e conseguiu. Também vetou o uso de máscara em locais de aglomeração”, aponta a líder petista. País tem mais de 66 mil óbitos e 1.643.639 casos confirmados
  • Com registro de 1,6 milhão de casos e 65 mil mortos por Covid-19 no país, capitais como o Rio de Janeiro têm novas aglomerações, com milhares de pessoas sem máscara e sem respeitar distanciamento. Liderando marcha da insensatez no país, o presidente negacionista Jair Bolsonaro determinou que presídios e unidades de cumprimento de medidas socioeducativas estão desobrigados do uso de máscara, apesar dos alertas da comunidade científica sobre a letalidade do vírus
  • Estudo conduzido na capital paulista pela Universidade de São Paulo (USP) e Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) mostra que a população negra é infectada 2,5 vezes a mais por coronavírus do que a branca. Após coletas de sangue da população, números revelam que 19,7% dos participantes que se identificam como negros possuem anticorpos contra a covid-19. O percentual, no entanto, caiu para 7,9% entre os que se declararam brancos. Pesquisa da Universidade de Pelotas (RS) também confirma que população em situação de vulnerabilidade social está mais exposta à ação do vírus
  • 1
  • 2